Novembro 2003

Pátio 138
Saturno

2003.11.24
Pátio (Leiria 39.75N 8.82W alt:60m)
ETX90 90mm f/28 (2500mm) com Ultima 2x e montagem Takahashi Sky Patrol II

 

Saturno 25/11 00:30
Saturno 25/11 00:30
ETX90 + Ultima 2x


Pátio 137
Marte e Saturno

2003.11.17
Local:Pátio (Leiria 39.75N 8.82W alt:60m)
Equipamento: Takahashi FC-60 60mm f/8.3 (500mm) com Powermate 5.6x (f/45) e montagem Teegull Sky Patrol II

Provavelmente a minha última imagem de Marte desta aparição e a primeira de Saturno.

Marte em 16/11 19:11 Saturno 18/11 01:16
Marte em 16/11 19:11 e Saturno 18/11 01:16
Takahashi Sky Patrol II + powermate 5x (f/45)


Pátio 136
Lua no perigeu e apogeu

2003.11.10
Pátio (Leiria 39.75N 8.82W alt:60m)
Takahashi FC-60 60mm+ExtenderQ f/13.3 (800mm), Televue Radian 14mm (57x 65') e Canon G1.

As duas fotos abaixo foram tiradas em 20/02/2003 e 08/11/2003, quando a Lua se encontrava a 363.000 km tendo um tamanho aparente de 32,9 e 402.300 km e 29,7' respectivamente. A comparação demonstra que essa diferença pode ajudar em muito a ilusão do tamanho da Lua.

Lua no perigeu e apogeu
Lua no perigeu e apogeu
Comparação do tamanho aparente da Lua no seu ponto da órbita mais próximo e mais afastado


S.Pedro de Moel VIII
Eclipse lunar total

2003.11.08-09
S.Pedro de Moel
Muito nublado.
Takahashi FC-60 60mm f/8.3 (500mm) e montagem Sky Patrol II, Televue Radian 14mm (36x 101') e Canon G1 com adaptador.

Este foi o segundo e último eclipse lunar total dos que foram possíveis de observar em Portugal neste ano. Embora não se possa considerar um fenómeno raro, é um espectáculo a nunca perder, pois nem sempre é possível observá-los devido às condições meteorológicas.
Ao contrário do eclipse lunar de Maio, desta vez tive a felicidade de ter algumas (muito poucas) abertas nas quais tirei as também poucas fotografias do evento, não tendo provavelmente mais de 20 minutos de céu aberto em toda a sua duração, mas no entanto deu para apreciar o fabuloso espectáculo da Lua avermelhada completamente rodeada de estrelas com a vista desamada, sendo ainda mais impressionante nos binóculos. É uma cena estranha e bonita.

Côroa lunar
Côroa lunar
Este efeitos atmosféricos podem ser bonitos, mas para este eclipse não eram nada boa notícia

 

A Lua às 22:00
A Lua às 22:00
A Lua a 15 minutos de entrar na penumbra
exposição de 1/500 seg a f/4

 

A Lua às 00:01
A Lua às 00:01
Tinha entrado na umbra há meia hora
exposição de 1/250 seg a f/2

 

A Lua às 00:17
A Lua às 00:17
exposição de 1 seg a f/2

 

A Lua às 00:35
A Lua às 00:35
exposição de 1 seg a f/2

 

A Lua às 01:03
A Lua às 01:03
quase a entrar na totalidade
exposição de 1s seg a f/2

 

A Lua às 01:26
A Lua às 01:26
Em pleno eclipse total - entre 2 e 3 de luminosidade segundo a escala de Danjon
Na foto é possível ver várias estrelas tendo uma delas magnitude 9
exposição de 8 seg a f/2
(clique na imagem - click on the image)

 

A Lua e as Pleiades (M45) às 01:35
A Lua e as Pleiades (M45) às 01:35
Nesta altura já tinham passado alguns minutos depois do fim da fase da totalidade, mas ainda dava para ver a Lua rodeada de estrelas, sendo verdadeiramente espectacular nos binóculos.
exposição de 8 seg a f/2.5 (100mm)


A Lua, as Pleiades (M45) e as Híades às 01:33
A Lua, as Pleiades (M45) e as Híades às 01:33
Foto de família com a constelação do Touro
exposição de 8 seg a f/2.5 (34mm)

 

O equipamentoO equipamento
O equipamento
A Sky patrol portou-se bem, mesmo com o meio quilo de Canon G1 montada por cima da ocular. Seguiu a fielmente a Lua durante uma hora sem qualquer correcção, o que em muito ajudou na foto da Lua na totalidade que foi efecutada numa pequena aberta.


Atalaia VI
fotos de M42, M35, M36 entre outras

2003.11.01
Atalaia (Montijo 38º44N 8º48W)
Magnitude ~5. Céu com algumas nuvens altas e neblinas. Muita humidade. Temperatura ~5°.
Takahashi FC60 f/8.3 (500mm) montagem Takahashi Sky Patrol II a guiar. Nikon FM2 com 50mm f/4 e 300mm f/4.5

Noite como que encomendada pois houve uma breve pausa no mau tempo que se tem fazido sentir. O convívio na Atalaia foi excelente como é habitual. Estiveram presentes para além dos astrónomos, talvez uma dúzia de telescópios e também binóculos de boa qualidade: Takahashi, Swaroski e Fujinon (este é meu), com os quais tive oportunidade de dar uma boa olhadela em todos eles. O binóculo taka 22x60 é realmente excepcional, dá vistas verdadeiramente astronómicas, o par de galáxias M81/M82 esteve memorável.

A humidade atacou logo de início, mesmo antes da Lua se pôr já tinha tudo embaciado, mesmo com o Kendrick a funcionar a máximo (o meu não me parece estar a aquecer muito agora). Mas no entanto o aquecedor de isqueiro lá salvou a noite, mas ainda assim tive de secar por diversas vezes, não evitando ao fim da noite todo o equipamento tivesse ficado encharcado.

A noite não esteve particularmente transparente, mas por outro lado também não esteve muito turbulenta. O Mewlon de 250mm e o Obsession de 15" deram umas boas imagens de Saturno que já se encontra bastante alto a meio da noite. A nebulosa de Orion no Obsession com filtro OIII revelava mais estrutura e mais alguns enlaces. De resto acho que o pessoal andou entretido com muitos mais objectos e também a fazer imagem. Ver em http://www.atalaia.org/encontro.php?id=35 para mais fotos.

Desta vez usei uma velhinha e funguenta objectiva Nikkor de 300mm f/4.5 que me emprestaram. A julgar pelos os fotogramas, as estrelas são completamente pontuais até ao extremo na sua abertura máxima (f/4.5).
Este comprimento focal parece-me ideal para fotografia de campo largo, apesar desta objectiva já fazer exceder em muito a capacidade de carga da Sky Patrol, devido ao facto de o telescópio e a câmara fotográfica com esta objectiva pesarem mais do dobro da montagem!, sendo bastante moroso e complicado arranjar um bom equilíbrio, obrigando-me a fotografar a +-30 graus do meridiano para impedir que a montagem faça "harakiri". Por outro lado quando está equilibrada esta montagem é um autêntico relógio suiço.

O filme utilizado nesta sessão foi o fuji Superia 1600, que para um filme de 1600 ASA não tem muito grão e a sensibilidade permite tirar fotos de pouca exposição 5 minutos e conseguir arrancar algumas nebulosidades. A sensibilidade ao vermelho é muito baixa para grandes aventuras em nebulosas.

Todas as imagens abaixo foram guiadas à mão seguindo uma estrela a 250x, das quais saliento a foto de M35.

Pleiades (M45) e as Híades (Mel25) em Touro
Pleiades (M45) e as Híades (Mel25) em Touro
Exposição de 5 minutos com objectiva de 50mm a f/4.
Esta foi a primeira da noite "para aquecer"


Nebulosa de Orion (M42) e M43
Nebulosa de Orion (M42) e M43
Exposição de 5 minutos com objectiva de 300mm a f/4.5
Aqui ainda não tinha aquecido lá muito bem... uma pequena distracção na guiagem e lá sai a foto estragada: a tolerância de erro a 300mm já é bastante baixa. Só tem o mérito de ser o meu primeiro registo da M42.


Flame (NGC2024) em Orion
Flame (NGC2024) em Orion
Exposição de 8 minutos com objectiva de 300mm a f/4.5.
Claramente precisa de bastante mais tempo de exposição e filme sensível ao vermelho. A cabeça do cavalo (IC434) ficaria mais abaixo.


M36 em Cocheiro
M36 em Cocheiro
Exposição de 4 minutos com objectiva de 300mm a f/4.5.
Pensava que estava a fotografar o M37 :) era só dedinhos abaixo

M35 em Gémeos
M35 em Gémeos
Exposição de 5 minutos com objectiva de 300mm a f/4.5.
Nem todas as fotos podem correr mal. Esta ficou particularmente focada e bem enquadrada, tendo até estrelas com mais de 12 de magnitude (um recorde pessoal :) ).
É possível observar ainda os enxames abertos NGC2158 e NGC2129. Na zona superior esquerda está a TU geminorum, que é uma estrela de carbono extremamente vermelha (C6.4).
(clique na imagem - click on the image)