Planetas (página 5):

Quando as condições atmosféricas o permitem, é possivel registar alguns pormenores em Saturno que fazem lembrar Jupiter. Neste caso, uma Oval é visivel no centro do disco planetário.

Este é inquestionavelmente, o melhor Saturno que tive oportunidade de processar até agora. Mais uma 'parceria de sucesso' com o Joao Gregorio na noite de 18 de Fevereiro na Atalaia com o STF Mirage7 do João. Atik 2HS

O regresso do gigante

Foi na noite de 30 de Março de 2005, e depois de 11 meses desde a ultima vez que fotografei Jupiter que apontei novamente o telescopio para este fascinante planeta. Ainda com uma baixa elevação face ao horizonte (menos de 40 graus)  mas beneficiando de condições atmosfericas razoaveis foi possivel registar algumas das caracteristicas que fazem deste objecto, o planeta preferido dos astronomos amadores.

A fotografia da direita foi obtida através do STF, utilizando uma Toucam e um redutor de focal, de forma a obter uma resolução que permitisse simular o aspecto do planeta tal como é visto através da ocular. 

Com uma elevação de somente 31 graus e com a existência de nuvens altas, este foi o resultado possivel. Com pormenor, mas com fraca definição, resultado do fraco contraste no momento da captura. O telescópio utilizado foi o STF.

'First Light' do novo chip monocromático que o meu amigo Pedro Mota colocou na Toucam. Este teste permitiu validar as vantagens de utilizar uma camera mais sensivel, permitindo assim reduzir o ganho para níveis minimos, e que consequentemente reduz o ruído. 

O mau tempo é uma das coisas que mais aborrece o Astronomo Amador. Na noite de 15 de Abril fui no entanto mais teimoso  e consegui fintar uma série de nuvens até conseguir capturar um unico avi de Jupiter.

A sensação de vitória resumiu-se aos 3 minutos que durou o avi. Quando a nuvens regressaram, foi mesmo para ficar...  :-(

E no inicio da noite de 22 de Abril de 2005, condições atmosféricas excelentes permitiram este registo. 

Maksutov-Cassegrain STF Mirage 7 Deluxe

A noite de 28 de Abril serviu essencialmente para efectuar medições da amplificação da barlow 'Orion shorty 2x apocromatica' quando utilizada com a camera ccd. As conclusões apontam para uma amplificação proxima das 2.5x.

Visualmente, a barlow quando utilizada permitirá amplificações de 2x. Esta diferença de amplificação tem a ver com o facto da barlow ter sido desenhada para uso visual, em que o barril de uma ocular tem um determinado comprimento. Já no caso de uma camera ccd utilizada em conjunto com a barlow, o factor de amplificação variará de acordo com o comprimento do adaptador da camera. 

Página 6 dos Planetas Ir para página anterior dos Planetas Página 1 dos Planetas Página 2 dos Planetas Página 3 dos Planetas Página 5 dos Planetas Página 4 dos Planetas Página 6 dos Planetas Página 6 dos Planetas Página 6 dos Planetas Página 5 dos Planetas Ir para página anterior dos Planetas Página 1 dos Planetas Página 2 dos Planetas Página 3 dos Planetas Página 4 dos Planetas Página 5 dos Planetas